Caixa anuncia corte de juros no crédito imobiliário e novas formas de renegociação para financiamento


A Caixa Econômica Federal anunciou no início do mês de junho que vai cortar juros no crédito imobiliário e oferecer novas alternativas para renegociação de financiamento em atraso, incluindo imóveis do programa “Minha Casa, Minha Vida”. As taxas caíram de TR (Taxa Referencial, hoje zerada) + 8,75% para TR + 8,5% no SFH (Sistema Financeiro de Habitação), para imóveis de até R$ 1,5 milhão e que permite o uso do FGTS. No SFI (Sistema Financeiro Imobiliário), para imóveis acima de R$ 1,5 milhão e sem a possibilidade de usar o FGTS, a redução foi de foi de TR + 9,75% para TR + 8,5%. Ambos os casos são válidos para os correntistas da Caixa Econômica Federal e já estão em vigor.

O banco também decidiu ampliar formas de renegociação para financiamento imobiliário atrasado, sem estabelecer prazo para encerrar o mutirão de dívida habitacional. Com isso, cerca de 600 mil famílias poderão regularizar atrasos. Segundo dados da Caixa, as dívidas em atraso somam atualmente mais de R$ 10 bilhões, entre 5,2 milhões de contratos ativos, incluindo do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Nas novas opções para renegociar financiamento, os correntistas poderão pagar à vista uma entrada e incorporar parcelas atrasadas nas prestações a vencer, usar o saldo do FGTS para quitar até três prestações atrasadas, ou ainda mudar a data de vencimento das parcelas.

A renegociação pode ser feita pelo site da Caixa Econômica Federal ou pelo site www.negociardividas.caixa.gov.br. Também é possível negociar em agências da Caixa, pelo Twitter (twitter.com/caixa), pelo messenger do Facebook (facebook.com/caixa) ou pelo telefone 0800 726 8068 (opção 8).